Fique por Dentro

O home office veio pra ficar

Homem digitando no notebook. Ao lado, um caderno e uma xicara de café | Foto: Matthew Henry | Banco de imagens
Publicado em: 28/maio/20   |   Autor: Diogo Telles

Embora seja um mecanismo de trabalho comum em muitas empresas, principalmente as multinacionais, o home office, em tempos de pandemia, se tornou algo bem usual.


A tecnologia vem contribuindo para que cada dia mais as pessoas tenham a possibilidade de desenvolver suas atividades remotamente, de casa, no transporte ou em qualquer lugar que estejam. Essa flexibilidade no trabalho colabora para que a produtividade não seja prejudicada, principalmente quando estamos impedidos de nos locomover, como nessa crise.


Vale ressaltar que o trabalho em casa vai além de não estar no ambiente de trabalho, esta modalidade requer de quem a executa, muita disciplina, sigilo nas informações institucionais e  organização para que o trabalho seja desenvolvido de forma a não interferir na produtividade, para tanto precisa estar muito claro o que será desenvolvido pelo colaborador: metas, desempenho e a interação com a equipe.


Após o início da vigência da Lei 13.467/2017 (batizada de Reforma Trabalhista) Capítulo II A, do artigo 75 A ao 75 E, deixa clara a relação entre empregado e empregador, criando vários critérios e regras para que as partes acordem em contrato de trabalho a ser redigido no ato da contratação, portanto, podemos dizer que o Brasil está preparado para esta nova relação de trabalho.


Existem vários fatores que apontam benefícios para que o home office seja uma modalidade de trabalho muito utilizada daqui para frente. Muitas empresas viram seu trabalho permanecendo ativo diminuindo custos. Custos com transporte, energia elétrica, água e por que não, até do cafezinho. Para as empresas todo valor economizado é o aumento do lucro, por isso, pressuponho que muitas continuarão pelo menos com um home office parcial, alguns dias na semana.


Acredito que essa experiência é válida e precisamos nos permitir viver dessa nova maneira e, com isso, diminuir o impacto da crise que iremos passar com relação ao desemprego.


Trabalhar em casa nem sempre é um mar de rosas, pois além de executar o trabalho diário é preciso cuidar também dos afazeres domésticos, então o jeito é trabalhar na organização e não deixar nada para depois. Vamos trabalhar, porque home office veio pra ficar!


Newsletter

Receba novidades, informações de cursos, palestras e outros eventos da Fundação 1º de Maio.
Todos os campos são obrigatórios.
2019 Fundação 1º de Maio. Partido Solidariedade. © Todos os direitos reservados.